General Motos CCKW 353 B2


História e Desenvolvimento :

No ano de 1940, o comando do Exército Americano estabeleceu as montadoras de caminhões, requisitos para o desenvolvimento de um novo veículo com capacidades off road, que deveria dispor de tração integral 6X6 , 3,7 mts de área útil de carga, com capacidade de 2.268 kg, ao longo deste período, diversas empresas apresentaram suas propostas, entre estes concorrentes estava a General Motors que já detinha experiência no fornecimento de caminhões comerciais modicados as forças armadas americanas . Sua base de proposta partir do modelo ACKWX desenvolvido para o exército francês em 1939 , extensas modificações foram implementadas neste modelo original, visando assim se adequar aos parâmetros exigidos na concorrência.

Declarado como projeto vencedor da concorrência o modelo receberia a designação de CCKW ( C referente ao ano de 1941, C de Cabine Simples, K de tração em todas as rodas e W de eixos traseiros duplos ) , a produção teve inicio em maio 1941 sendo alocados nas plantas industrias da GM e Pontiac, em St Louis e Missouri.

Um dos grandes segredos do sucesso deste projeto foi o emprego de componentes, já desenvolvidos, testados e provados no meio civil, lhe concedendo assim ampla resistência e desempenho, o mesmo era dotado de um motor GMC 270 com 16 válvulas, desenvolvendo 91 Hp a 2750 rpm, sua transmissão Warner T-93 dispunha de 5 velocidades, sua suspensão off road permitia perfeito deslocamento em terrenos desfavoráveis. As versões inicias dispunham da cabine padrão comercial (modelo A1) , porém em 1944 um novo modelo com cabine em lona e sem as portas seria desenvolvido ( B2 ), esta concepção apresentava entre outras vantagens um menor tempo de produção e também a possibilidade de se portar uma metralhadora .50 em um suporte giratório sobre a cabine.

Empregado em 20 versões (desde transporte de tropas e cargas até atividades especializadas), o GMC CCKW 353, desenvolveu a fama de ter transportado todo o esforço aliado nas costas, sendo uma ferramenta fundamental na conquista da vitória, sua produção seria encerrada em 1945, totalizando a cifra de 562.750 unidades construídas. Logo após o termino da Segunda Guerra Mundial, o modelo teria destacado papel na Guerra da Coreia. Foi ainda exportado a mais de uma centena de países, e atualmente ainda é possível encontra-los em operação nas mais distantes localidades .

Emprego no Brasil :

O início da carreira dos CCKW no pais, é marcado pela celebração entre Brasil e Estados Unidos, do acordo Leand Lease Act ( Lei de Empréstimos e Arrendamentos ) , com as primeiras unidades do modelo A1 sendo recebidas em fins de 1941 em pequenos lotes. Em Julho de 1944, seriam recebidos já em solo italiano, aproximadamente 955 unidades dos modelos A1 e B2 que foram incorporadas aos efetivos da Força Expedicionária Brasileira) , e estiveram presentes em toda a trajetória da FEB na guerra, se mostrando uma ferramenta vital para o bom desenvolvimento da campanha.

Após o termino do conflito estes veículos seria remetidos ao Brasil , somando ao longo dos anos outros sucessivos lotes que apesar de não confirmados viriam a totalizar algo na ordem de 3.000 unidades recebidas, que foram empregas em quase todas as unidade motorizadas do Exército Brasileiro no período do pós guerra. As versões operadas no pais neste período se resumiram as de transporte, cisterna, tanque, oficina, dormitório de oficiais e também a curiosa versão anti aérea, que era dotada de uma torre Quad.50 .

Na segunda metade da década de 1950, os GMC CCKW 353 começariam a serem substituídos por modelos mais novos entre eles os REO M-34 e M-35 e também por modelos nacionais civis militarizados, apesar de constituírem mais o esteio da força de transporte militar do Exército Brasileiro, pelo menos uma centena destes veículos permaneceram em uso em algumas unidades até o início da segunda metade da década de 1980 .

Em Escala : 

Para representarmos o GMC CCKW " FEB 210 K ", empregamos um antigo kit da Italeri na escala 1/35 , que apresenta ainda facilidade de montagem e nível mediano de detalhamento, para caracterizarmos seu emprego na campanha da Itália, fizemos uso de peças em resina para representar a carga do veículos, sendo estas peças oriundas de sets da Eletric Products. Decais confeccionados pela Decals e Books presentes como complemento do livro " FEB Na Segunda Guerra Mundial" completam o conjunto.

O esquema  de cores  ( FS ) descrito abaixo representa o padrão de pintura do Exército Americano durante a campanha na Europa , sendo adotado também pela Exército Brasileiro neste teatro de operações no período de 1944 a 1945.



Bibliografia : 
- GMC CCKW Wikipedia http://en.wikipedia.org/wiki/GMC_CCKW
- FEB na Segunda Guerra Mundial - Luciano Barbosa Monteiro - Decals e Books
- Caminhão Comando e dormitório na FEB - Expedito Carlos S Bastos - http://www.ecsbdefesa.com.br/fts/Caminh%E3o%20Comando.pdf